VACINAÇÃO CONTRA HPV EM MENINAS COMEÇA NA SEGUNDA

Em Campinas, será feita nos 63 postos de saúde; cidade tem 25 mil garotas entre 11 e 13 anos
Foto: Reprodução

Vacina contra HPV é aplicada em três doses: segunda será seis meses depois da primeira e a terceira, cinco anos após a primeira dose

Vacina é gratuita e usada na prevenção do câncer de colo do útero.

A partir desta segunda-feira (10), a vacina contra o Papiloma Vírus Humano (HPV), usada na prevenção do câncer de colo do útero, estará disponível pelo Sistema Único de Saúde (SUS) para meninas de 11 a 13 anos nos 63 centros de saúde da cidade. A meta é imunizar 25 mil garotas no município, que corresponde a 80% da população nessa fase etária, e nos 5,2 milhões de pessoas do sexo feminino no país. A campanha de vacinação ocorre até 10 de abril.

A vacina contra o HPV é injetável e é aplicada em três doses. A segunda será seis meses depois da primeira e a terceira, cinco anos após a primeira dose. Para receber a vacina, basta apresentar o cartão de vacinação e o documento de identidade. Neste ano, será vacinado o primeiro grupo (11 a 13 anos). Em 2015, a vacina passa a ser oferecida para as meninas com idades entre 9 e 11 anos. Em 2016, a vacinação será apenas para as garotas de 9 anos.

Durante fevereiro, profissionais do Departamento de Vigilância em Saúde (Devisa) se reuniram com diretores das escolas públicas de Campinas para ressaltar a importância da vacina. Todas as escolas, inclusive as particulares, receberam material educativo para divulgar a campanha de vacinação. Uma carta foi entregue aos pais dos alunos para explicar a importância e como será realizada a campanha na cidade.

A Prefeitura decidiu não aplicar as vacinas nas escolas por uma questão de logística, segundo. “Nós temos regiões com mais de 80 escolas, outras com 20 escolas. Então para operacionalizar esse trabalho, ficaria uma concentração muito grande de pessoas em poucos lugares. Se cada centro de saúde vacinar sua população alvo, fica mais fácil e evita filas”, explica a enfermeira da Vigilância Epidemiológica de Campinas Maria Alice Sato.

Campinas (SP) quer vacinar 25 mil garotas contra HPV em campanha até abril (Foto: Reprodução EPTV)
Campinas (SP) quer vacinar 25 mil garotas contra
HPV em campanha (Foto: Reprodução EPTV)

Transmissão
O HPV é um vírus que tem mais de 100 tipos diferentes, sendo que alguns provocam verrugas e outros estão ligados ao desenvolvimento de tumores. É transmitido através de relação sexual e o contágio também pode acontecer de mãe para filho, no momento do parto. Atualmente, está relacionado a infecções de região oral, genital, anal e da uretra, além de câncer de colo de útero, pênis, reto e orofaringe.

Estimativa da Organização Mundial da Saúde (OMS) aponta que 290 milhões de mulheres no mundo são portadoras da doença. Em relação ao câncer de colo do útero, estimativas apontam que 270 mil mulheres no mundo morrem devido à doença. Neste ano, no Brasil, o Instituto Nacional do Câncer estima o surgimento de 15 mil novos casos e cerca de 4,8 mil mortes. A orientação é para que as mulheres na faixa etária dos 25 aos 64 anos façam o exame preventivo (papanicolau) anualmente. A vacina não substitui a realização do exame preventivo e nem o uso do preservativo nas relações sexuais.

HPV (Foto: Arte/G1)

 

Do G1 Campinas e Região

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s